CANTIGA DO AMOR EFÊMERO – Poemas de desilusão – Poemas e Frases – Luso-Poemas

CANTIGA DO AMOR EFÊMERO – Poemas de desilusão – Poemas e Frases – Luso-Poemas.

https://sersank.files.wordpress.com/2012/04/despedida5.jpg?w=300


Um crime, se me permites,
leitor, revelar-te-ei:
a mais linda das mulheres
eu, insensato, magoei.
Por breves, diáfanos dias,
foi-me ela a Sherazade
que, em sonhos de mil e uma noites,
corporifiquei.
Amou-me. Também a amei.

Mas sem desculpa plausível,
fleumático, inacessível,
ontem a noite, (que noite!)
assim, sem mais e sem menos,
a diva, a lívida Vênus,
eu para sempre deixei.

Por certo que chora, ela, 
como estrela de novela,
no cenário em que atuei.
O “script” não trazia
essa abrupta cisão.
Mas, este meu coração
já, por fim, petrificou-se.
desiludiu-se, não sei…

Já, por fim, pesa-me, imensa,
outra aonírica noite
na qual, mesmo à luz dos dias,
para sempre me embrenhei…

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=219516#ixzz1sAZtVdGY
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Posted by Leonardo guedes on 28/03/2017 at 10:15

    Excelente!!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: